Não nos emprenhem pelos ouvidos, porra!  

António Marinho disse. António Marinho acusou. António Marinho referiu factos concretos. António Marinho não fez acusações genéricas e abstractas. António Marinho citou casos que indiciam corrupção, praticados “impunemente” por pessoas com lugares de "relevo" no Estado português. António Marinho disse que a corrupção se passeia nos corredores do poder. António Marinho disse, em alto e bom som, o que todos sabemos. E todos sabemos que é verdade.

Muita gente ficou incomodada com as palavras de António Marinho. Exigem-lhe provas, documentos, filmes, gravações, nomes. De todos os lados e quadrantes políticos. Uma vergonha! O sistema está a jogar à defesa. Está a manobrar para ficar tudo na mesma. Não nos emprenhem mais pelos ouvidos, por favor!

Que nunca lhe doa a voz, António Marinho!


2 comentários

  • Helena  
    28 de janeiro de 2008 às 21:13

    O que pode fazer um homen contra um sistema feito de homens na maioria todos corrompidos ?
    Todos sabem que a corrupção existe em todos sitios e lados.
    Não havera breve eleições em Portugal e esse senhor não deseja ser eleito e não sera uma manobra da parte dele para ganhar algums pontos ?


    Beijinhos

  • Fernando  
    29 de janeiro de 2008 às 13:10

    O que pode fazer um homem? Muito, Helena. És tu que não te cansas de me dizer. Esse homem não precisa de ser eleito já foi ...é o actual bastonário da ordem dos advogados contra muitos interesses.

    E de resto não me importo que alguém possa ganhar alguns pontos desde que fale as verdades e diga o que é preciso ser dito. Estou claramente com ele. Já as pessoas do sistema político ficaram todos muito incomodados. Como os compreendo.

Enviar um comentário