Caos na saúde  


As Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação (VMER), foram criadas para ser o meio mais expedito para acudir a situações graves, em acidentes ou em doença, enquanto constituídas por pessoal especializado (um médico e um enfermeiro) e por equipamentos modernos de avaliação e tratamento ambulatório, nos primeiros instantes de socorro.

Estas viaturas de emergência médicas tornam-se tão mais importantes, quando, a distância a percorrer para chegar aos serviços de urgência, para dar continuidade à prestação dos cuidados de saúde complementares, aumentou consideravelmente, com o fecho dos Serviços de Urgências e dos Serviços de Atendimento Permanente e os serviços de urgência centrais, ficaram ainda mais entupidos, em consequência desses encerramentos e ainda da não implementação, em tempo útil, da nova orgânica de substituição.

Estes relatos são perfeitamente ilustrativos do caos instalado:

Também aqui em Viana do Castelo, as situações repetem-se: ontem a VMER não actuou, por falta de médico, sendo chamado um helicóptero para uma distância de 40 km. No início de Janeiro compareceu apenas com um enfermeiro num acidente grave. Noutra ocasião demorou uma hora e meia para socorrer um doente com ataque cardíaco. Pelos vistos a viatura de médica existe. O que não existe são “médicos destacados para o serviço ou médicos interessados em assegurar este serviço”. Impensável! Tal como existir apenas uma única viatura para cobrir mais de 100 km de raio de acção.

A publicidade a este serviço, afirma, “tratar-se de levar os meios às pessoas e não as pessoas aos meios e como uma extensão do serviço de urgência”. Mas o que dizer mais perante a sucessão de casos, desde que o Ministro da Saúde decidiu encerrar os Serviços de urgência e os SAP? Será apenas incompetência?


2 comentários

  • Helena  
    25 de janeiro de 2008 às 22:08

    Em Portugal é TODO o sistema de saude que não funciona.
    Pode haver falta de médicos, mas o problema fica que um médico prefira estar a dar consultas a receber 60 euros cada uma que estar nas urgências...ai esta o grande problema

    Bom fim de semana Fernando !
    um beijinho

  • Nelly  
    28 de janeiro de 2008 às 16:55

    è um sistema de saude na penuria.. desgraçado do Bombeiro VOLUNTÀRIO de Favaios.... infelizmente é o que não falta!!!

Enviar um comentário